sambafoot

Publicidade

Senado aprova a entrada da Bolívia no Mercosul

Texto vai agora para a promulgação do presidente Lula. Protocolo de adesão foi celebrado em 2015

Senado aprova a entrada da Bolívia no Mercosul
Publicidade

Plenário do Senado aprovou nesta 3ª feitra (28.nov) o Projeto de Decreto Legislativo 380/2023 que autoriza a adesão da Bolívia como Estado-Parte do Mercosul. O texto vai à promulgação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

+ Leia mais notícias do sambafoot

Para ser aceita como Estado Parte, a Bolívia precisa da aprovação dos parlamentos de todos os integrantes: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Atualmente, a Bolívia é associada ao grupo, assim como Chile, Colômbia, Equador, Peru, Guiana e Suriname. Nessas condições, eles podem estabelecer acordos de livre comércio com os membros e participar de reuniões do bloco.

De acordo com o documento, a incorporação do novo integrante será feita gradualmente. O prazo de quatro anos, a partir da entrada em vigor do protocolo, foi estabelecido para a integração total da Bolívia. Nesse período, o país deverá adotar a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), a Tarifa Externa Comum (TEC) e o Regime de Origem do Mercosul. O mesmo tempo foi estipulado para que o governo boliviano anule acordos bilaterais, como a complementação econômica com a Venezuela, que se encontra suspensa dos direitos e obrigações como integrante do bloco.

As negociações para a entrada da Bolívia no Mercosul começaram em 2006, e o protocolo de Adesão do Estado Plurinacional foi celebrado em Brasília, em 17 de julho de 2015.  A proposta passou pela Câmara dos Deputados em 2017 que encaminhou a solicitação ao Senado. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
bolívia
senado
congresso
mercosul
mundo
notícias

Últimas notícias

FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Denúncia contra o presidente por crime de responsabilidade foi protocolada nesta semana; mais de 130 deputados federais assinaram
Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Trata-se do pior patamar em 9 meses, que atinge famílias com renda de R$ 2.100 a R$ 9.600,01
Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

A ex-mulher também caiu do veículo em movimento e foi atropelada na sequência
Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Desde agosto de 2022, o tenente Henrique Velozo está detido no presídio Romão Gomes
Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Gabinete de crise foi criado para discutir ações emergenciais
Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Estudantes estão sendo considerados "falsos turistas" e mandados de volta ao Brasil na chegada a Buenos Aires
Biden anuncia mais de 500 novas sanções contra a Rússia

Biden anuncia mais de 500 novas sanções contra a Rússia

Trata-se de uma resposta do governo americano pelos dois anos da invasão russa na Ucrânia e à morte não esclarecida do opositor Alexei Navalny
Ministro da CGU diz que é preciso atenção redobrada com manifestações

Ministro da CGU diz que é preciso atenção redobrada com manifestações

Vinícius Carvalho diz que se houver participação de servidores em atos ilícitos a pasta tem capacidade de atuar
Ministro da CGU defende aprimoramento da fiscalização de emendas parlamentares

Ministro da CGU defende aprimoramento da fiscalização de emendas parlamentares

Os repasses a estados e munícios por meio das "emendas Pix" superam R$11,3 bilhões. Confira entrevista
Publicidade
Publicidade
sambafoot Mapa do sitesambafoot Mapa do site