sambafoot

Publicidade

Pacheco conversa sobre prorrogação do pagamento da dívida de MG com Nunes Marques

Segundo o senador, magistrado "haverá de tomar uma decisão oportunamente"

Pacheco conversa sobre prorrogação do pagamento da dívida de MG com Nunes Marques
Publicidade

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, trataram da prorrogação do prazo para início do pagamento da dívida de Minas Gerais com a União, na tarde desta 5ª feira (7.dez), com o ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF).

+ Leia as últimas notícias no portal sambafoot

A informação foi confirmada por Pacheco em seu perfil no X. "Fomos muito bem atendidos pelo ministro, que compreendeu os aspectos jurídicos e haverá de tomar uma decisão oportunamente", acrescentou o senador.

Ainda hoje, antes da reunião com Nunes Marques, Pacheco conversou sobre a dívida com o ministro Fernando Haddad. Após o encontro com o titular da Fazenda, o parlamentar anunciou que o Governo Federal concorda com um adiamento do início do pagamento do débito do estado.

Com o adiamento, em vez de começar neste mês, teria início em 31 de março de 2024. Essa medida, porém, depende de um aval do Supremo.

A dívida de Minas com a União está em R$ 160 bilhões. Pacheco acredita que, até 31 de março, a União e MG conseguirão definir os termos de um acordo para a quitação dela. O acordo inclui um desconto dos juros cobrados, a entrega de estatais para o Governo Federal e o uso de créditos judiciais.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
congresso
rodrigo pacheco
minas gerais
dívida
prazo
prrogação
pagamento
fernando haddad
acordo
união
nunes marques
ministro
reunião
noticias
economia
guilherme-resck
justica

Últimas notícias

STF já condenou 101 réus pelos atos golpistas de 8 de janeiro

STF já condenou 101 réus pelos atos golpistas de 8 de janeiro

As condenações também abrangem o pagamento de indenização de R$ 30 milhões; esse valor será dividido entre todos os condenados
Invasão russa na Ucrânia completa 2 anos: veja 10 perguntas e respostas sobre a guerra

Invasão russa na Ucrânia completa 2 anos: veja 10 perguntas e respostas sobre a guerra

Conflito começou em fevereiro de 2022 e já resultou em impactos significativos para segurança e economia global
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 110 milhões no sorteio deste sábado (24)

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 110 milhões no sorteio deste sábado (24)

Valor acumulado é o maior de 2024 até o momento; apostas podem ser feitas até as 19h
FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Denúncia contra o presidente por crime de responsabilidade foi protocolada nesta semana; mais de 130 deputados federais assinaram
Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Trata-se do pior patamar em 9 meses, que atinge famílias com renda de R$ 2.100 a R$ 9.600,01
Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

A ex-mulher também caiu do veículo em movimento e foi atropelada na sequência
Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Desde agosto de 2022, o tenente Henrique Velozo está detido no presídio Romão Gomes
Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Gabinete de crise foi criado para discutir ações emergenciais
Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Estudantes estão sendo considerados "falsos turistas" e mandados de volta ao Brasil na chegada a Buenos Aires
Publicidade
Publicidade
sambafoot Mapa do sitesambafoot Mapa do site