sambafoot

Publicidade

Vacina contra a covid-19 se mostrou "eficaz e efetiva", reforça Nísia Trindade

Ministra falou a deputados sobre a inclusão do imunizante no Calendário Nacional de Vacinação

Vacina contra a covid-19 se mostrou "eficaz e efetiva", reforça Nísia Trindade
Publicidade

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou nesta 3ª feira (28.nov) que a inclusão da vacina contra a covid-19 no Calendário Nacional de Vacinação será feita porque o imunizante se mostrou "eficaz e efetivo". Ainda de acordo com ela, a decisão leva em consideração os dados epidemiológicos existentes no país em relação à doença e direito previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.

+ Leia as últimas notícias no portal sambafoot

As declarações foram dadas durante participação em reunião da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, da Câmara dos Deputados. A ministra compareceu porque o colegiado aprovou requerimentos de convite, com o objetivo de ouvi-la sobre diferentes temas. Um dos requerimentos, de autoria da presidente da comissão, deputada Bia Kicis (PL-DF) era justamente para que Nísia prestasse esclarecimentos sobre o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e as políticas de saúde pública, "obrigando crianças de 6 meses a 5 anos a tomar vacinas contra a covid".

"Vamos agora ao questionamento que, pela exposição da deputada Bia Kicis, indica ser o principal nesse debate: a inclusão da vacina contra covid-19. Em primeiro lugar, trata-se de dar à vacina contra covid-19 o mesmo status das demais vacinas que compõem o Programa Nacional de Imunizações. É disso que se trata", falou Nísia na reunião.

"Por quê? Porque essa vacia se mostrou eficaz e efetiva. E ainda mais: porque isso considera os dados epidemiológicos existentes no país em relação à covid-19. Até a semana epidemiológica 46 de 223, foram identificados 3.379 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave por covid-19 em menores de 1 ano, e 1.707 casos na faixa etária de 1 a 4 anos. Destes, 99 casos em menores 1 ano e 31 casos na faixa etária de 1 a 4 anos infelizmente evoluíram a óbito".

Posteriormente, ela ressaltou que o Estatuto da Criança e do Adolescente "prevê a vacinação, o cuidado com a população infantil, como uma obrigação do Estado e da sociedade através das suas famílias".

"Então, trata-se de um direito das nossas crianças, que eu quero aqui reiterar. A vacina covid-19 foi incluída a partir dessas premissas no PNI".

O imunizante contra a covid será incluído no Calendário Nacional de Vacinação a partir de 2024. Quando fez o anúncio, no final de outubro, o Ministério da Saúde explicou que a recomendação vai priorizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos e os grupos com maior risco de desenvolver as formas graves da doença.

Ciência

Ainda durante sua participação na reunião da comissão hoje, Nísia afirmou que um dos principais desafios enfrentados pelo Ministério da Saúde é a recuperação das coberturas vacinais no país. 

"E aí devo dizer com toda a clareza: o que foi feito no governo anterior teve efeito não apenas para a covid-19, mas para todas as vacinas".

Na sequência, ela citou o resultado de uma pesquisa publicada em outubro: diante da questão se era verdadeiro ou falso que vacinas fazem mais mal ou bem para crianças, 20% dos respondentes disseram ser verdadeiro. "Então, não dá para separar as questões. O que se diz sobre uma vacina tem implicações na credibilidade do PNI".

Pouco depois, Nísia afirmou não ser verdadeiro "que existem vários lados da ciência". "A ciência admite controvérsias, a ciência não é uma verdade absoluta sem mudanças, mas a ciência prima por evidências científicas, por discussão entre pares e assim são estabelecidos consensos. Daí ser mais importante que afirmações individuais de cientistas, a afirmação unívoca das sociedades científicas principais no Brasil".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
governo
congresso
nísia trindade
comissão
vacinação
coronavirus
covid19
calenário nacional
crianças
ciência
estatuto
direito
dados epidemiológicos
doença
noticias
guilherme-resck

Últimas notícias

FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

FALSO: torcidas organizadas negam ato contra Bolsonaro em São Paulo

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Lira não tem prazo para analisar pedido de impeachment de Lula; entenda o processo

Denúncia contra o presidente por crime de responsabilidade foi protocolada nesta semana; mais de 130 deputados federais assinaram
Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Confiança do consumidor brasileiro piorou em fevereiro, diz FGV

Trata-se do pior patamar em 9 meses, que atinge famílias com renda de R$ 2.100 a R$ 9.600,01
Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

Homem é preso após arremessar filho de 11 meses de carro no Rio Grande do Sul

A ex-mulher também caiu do veículo em movimento e foi atropelada na sequência
Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Tenente acusado de matar campeão mundial de jiu-jitsu tem salário suspenso pela justiça de São Paulo

Desde agosto de 2022, o tenente Henrique Velozo está detido no presídio Romão Gomes
Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Chuva no RJ deixa oito mortos e 650 pessoas desalojadas

Gabinete de crise foi criado para discutir ações emergenciais
Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Brasileiros matriculados em universidades argentinas correm o risco de perder o ano letivo

Estudantes estão sendo considerados "falsos turistas" e mandados de volta ao Brasil na chegada a Buenos Aires
Biden anuncia mais de 500 novas sanções contra a Rússia

Biden anuncia mais de 500 novas sanções contra a Rússia

Trata-se de uma resposta do governo americano pelos dois anos da invasão russa na Ucrânia e à morte não esclarecida do opositor Alexei Navalny
Ministro da CGU diz que é preciso atenção redobrada com manifestações

Ministro da CGU diz que é preciso atenção redobrada com manifestações

Vinícius Carvalho diz que se houver participação de servidores em atos ilícitos a pasta tem capacidade de atuar
Ministro da CGU defende aprimoramento da fiscalização de emendas parlamentares

Ministro da CGU defende aprimoramento da fiscalização de emendas parlamentares

Os repasses a estados e munícios por meio das "emendas Pix" superam R$11,3 bilhões. Confira entrevista
Publicidade
Publicidade
sambafoot Mapa do sitesambafoot Mapa do site