sambafoot

Publicidade

Por que a região de Donbass é tão importante para a Rússia?

Interesses geopolíticos, econômicos e ideológicos permeiam a nova fase da guerra na Ucrânia

Por que a região de Donbass é tão importante para a Rússia?
Publicidade

Há quase dez dias, a Ucrânia informou ao mundo que uma nova fase da guerra se iniciava: a batalha de Donbass. Região ao leste do país, a zona tem o maior percentual de russos étnicos e russófonos fora da Rússia, e é alvo de uma batalha muito mais ideológica e política do que econômica. O confronto recebeu o título de "nova fase", porque, em um primeiro momento, não estava claro se a intenção era destituir o governo da Ucrânia ou apenas enfraquecer o poderio militar do país.

Agora, há objetivos concretos: a guerra passou a ser mais localizada. Ao invés de estar dispersa em todo o território, está concentrada em Donbass, com objetivo de expandir as fronteiras administrativas dos separatistas na região que é conhecida historicamente pela área de mineração e produção metalúrgica.

+ Leia as últimas notícias sobre a guerra na Ucrânia

O cientista político Vicente Ferraro, que fez mestrado na Escola Superior de Economia de Moscou, reforça que a intenção russa sobre a região não é puramente econômica. E explica que desde a tomada de controle de parte da região por separatistas russos, em 2013, Donbass já havia deixado de ter um peso econômico tão grande para a Ucrânia, e, ao mesmo tempo, não agregava à Rússia. 

"Se em 2006 o Donbass era a segunda região mais rica da Ucrânia, em 2013, um pouco antes de começar  toda essa crise, o Donbass já estava ocupando a quinta posição na escala de regiões mais ricas. Ainda assim, continuava a ser uma região importante, mas não com o mesmo peso que ela tinha antes", explica Ferraro, que também é pesquisador do Laboratório de Estudos da Ásia da Universidade de São Paulo (USP). "Quando a gente olha a economia do Donbass e compara com outras regiões da Rússia, a gente vê que não seria uma região que agregaria muito economicamente ao país. Seria uma região mediana quando olhamos para o PIB per capita regional das regiões russas", completa.

Mas Putin pode ter interesses geopolíticos e ideológicos sobre Donbass. Na região, está localizada a cidade portuária de Mariupol, que, segundo Ferraro, é importante tanto para a Rússia quanto para a Ucrânia nessa fase da batalha. Ao mesmo tempo em que é um dos últimos pontos estratégicos que faltam para a que a Rússia consiga garantir um canal terrestre entre a Crimeia e o território da Federação Russa e Donbass, o local também tem um impacto simbólico por ser uma das poucas cidades que resistiram aos separatistas em 2015 e continuaram sob controle da Ucrânia. Com a expansão em cima de Mariupol e de outras regiões naquela zona, os separatistas teriam o controle total de Donetsk e Luhansk.

É uma cidade com uma importância econômica metalúrgica grande para a Ucrânia. E, ao mesmo tempo, ela teve uma importância política e simbólica muito importante para o nacionalismo ucraniano, pelo fato de ter sido uma região do Donbass que os separatistas não conseguiram conquistar. Acabou se tornando um símbolo da resistência contra os separatistas e contra a agressão russa. Tem também uma importância geopolítica para a Rússia, porque a partir do momento que a Rússia conquistar Mariupol, ela consegue garantir um acesso terrestre, um canal de acesso terrestre da Crimeia para o resto do Donbass e para o próprio território da Federação Russa", detalha o pesquisador.


A batalha, no entanto, não deve ser fácil. Por se tratar de uma localização próximo ao conflito que já dura oito anos, o exército ucraniano em Mariupol já adquiriu experiência de batalha, e hoje conta com a ajuda indireta do Ocidente, que está enviando dinheiro para ajuda militar. Existem suposições de que Putin gostaria de conquistar Mariupol em 9 de maio, quando é comemorado o Dia da Vitória no país - data que celebra a vitória Rússia em cima da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial - mas o especialista aponta que a atual resistência pode atrapalhar os planos do líder russo. 

"Acredito que Putin vai tentar tomar, é muito difícil de saber se ele vai conseguir. E eu não duvido que um dos resultados possíveis possa ser a anexação dessas regiões ao território da Federação Russa, como houve com a Crimeia em 2014. Então não seria descartável a Rússia se expandir territorialmente. Há alguns elementos que dão indícios desse fenômeno, que a gente olha, algumas cidades conquistadas ali, na região de Kherson, e na região de Zaporizhzhya, as bandeiras ucranianas foram todas retiradas dos órgãos administrativos e substituídas por bandeiras russas ou, em alguns casos, até mesmo bandeiras soviéticas. Então, há indícios de que essas regiões possam vir a ser anexadas ao território da Federação Russa, e certamente 9 de maio, que é um dia muito importante para o nacionalismo russo,  seria um dia muito emblemático para uma ação desse porte. Tanto para o decreto do fim desse conflito, ou pelo menos de uma importante fase dele, quanto para uma eventual anexação dessas regiões, oficialmente, ao território da Federação Russa", diz.

Mariupol

Desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, Mariupol é alvo de constantes bombardeios. Há denúncias de destruição da infraestrutura e crimes de guerra. Segundo o governo da Ucrânia, 100 mil moradores dos 400 mil que moravam na cidade permanecem no local, sem acesso a água, energia, e alimentos, porque a Rússia não respeita os acordos de cessar-fogo para criar corredores humanitários. Com uma ampla rede de túneis e abrigos subterrâneos, a usina siderúrgica de Azovstal tornou-se o último e principal ponto de resistência ucraniana em Mariupol. Além de civis, o local também abriga soldados que seguem sem alimento, água e munição. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
guerra_na_ucrania
guerra-na-ucrania
donbass
giovanna colossi
putin
vicente ferraro
mariupol

Últimas notícias

Araras-azuis-de-lear e micos-leões-dourados traficados são repatriados

Araras-azuis-de-lear e micos-leões-dourados traficados são repatriados

Micos-leões estavam desnutridos, com sinais de intoxicação por óleo de motor, enquanto as araras aparentavam estresse; espécies são protegidas por risco de extinção
Mega-Sena acumula e chega a R$ 135 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 135 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 117 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 55 mil cada
José Dirceu está internado com pneumonia no Hospital Sírio-Libanês

José Dirceu está internado com pneumonia no Hospital Sírio-Libanês

Boletim médico diz que quadro é estável, mas não tem previsão de alta
"Espero que o Biden ganhe", diz Lula sobre eleições nos Estados Unidos

"Espero que o Biden ganhe", diz Lula sobre eleições nos Estados Unidos

Presidente também voltou a falar sobre guerra na Faixa de Gaza e reiterou críticas às ações de Israel
TSE fixa regras para uso de inteligência artificial nas eleições 2024

TSE fixa regras para uso de inteligência artificial nas eleições 2024

Restrições incluem “vedação absoluta” ao chamado deepfake e equipara crimes à propagação de fake news
FGTS Digital começa a funcionar nesta sexta-feira, dia 1º de março

FGTS Digital começa a funcionar nesta sexta-feira, dia 1º de março

Empregador poderá usar Pix para depositar Fundo de Garantia do trabalhador
Violência contra a mulher: Denúncias ao Ligue 180 crescem 23% em 2023

Violência contra a mulher: Denúncias ao Ligue 180 crescem 23% em 2023

Central de Atendimento à Mulher recebeu 1.558 ligações por dia no ano passado. Região Sudeste lidera com 288 mil chamadas no total
Câmara aprova urgência de projeto que amplia isenção de Imposto de Renda para até dois salários mínimos

Câmara aprova urgência de projeto que amplia isenção de Imposto de Renda para até dois salários mínimos

Proposta do governo vale para quem recebe até R$ 2,9 mil; mudança está em vigor, mas precisa do Congresso para se tornar permanente
Regulamentar as tecnologias é essencial para as eleições, avalia advogado

Regulamentar as tecnologias é essencial para as eleições, avalia advogado

Justiça Eleitoral vai estabelecer regras para coibir notícias falsas e o uso inapropriado da inteligência artificial
Casos de latrocínio e estupro sobem em São Paulo

Casos de latrocínio e estupro sobem em São Paulo

Registros de homicídio doloso e crimes contra o patrimônio diminuíram, informou a SSP
Publicidade
Publicidade
sambafoot Mapa do sitesambafoot Mapa do site